1.Ortodontia

1.1 O QUE É PRECISO PARA COMEÇAR UM TRATAMENTO ORTODÔNTICO?

Na primeira consulta com o ortodontista é preenchido o questionário sobre sua saúde, é feito o exame das estruturas bucais, da oclusão (tipo de mordida) e aspecto facial. É solicitado a documentação ortodôntica que são exames para complementar o diagnóstico.
Na consulta seguinte, o ortodontista após avaliar e estudar seus exames, conversa com você sobre o seu caso e determina qual o aparelho indicado para harmonizar o seu sorriso.

1.2 QUANTO TEMPO DEMORA EM MÉDIA O TRATAMENTO ORTODÔNTICO?

Geralmente, o tratamento leva em torno de 6 meses a três anos, conforme a gravidade do problema, a idade e a colaboração do paciente. É bom lembrar que o aparelho ortodôntico em suma é um gerador de estímulo biológico e a esse estímulo deve haver uma resposta cujo tempo varia de pessoa para pessoa.

1.3 COMO FUNCIONA MEU APARELHO FIXO?

O bráquete (o “tijolinho de metal” ) é fixado ao dente. O fio contínuo chamado de arco é fixado ao bráquete por meio de ligaduras elásticas (“borrachinhas coloridas”) ou ligaduras metálicas (fios de aço bem finos). A força que faz movimentar os dentes acontece quando o arco, ao passar pelos bráquetes que não estão perfeitamente alinhados lado a lado, isso porque os dentes também não estão (por isso foi colocado o aparelho), gera uma pressão diferente em cada bráquete que é transmitida ao dente. Essa pressão nos dentes sentida logo após a instalação do aparelho é a força que fará a movimentação inicial dos dentes. Esse desconforto inicial, em geral, é bem tolerado pela maioria das pessoas, entretanto algumas se queixam de dor cuja intensidade varia de uma pessoa para a outra. Se você estiver sentindo muita dor, entre em contato com seu ortodontista que poderá prescrever um analgésico.
Logo você vai sentir os bráquetes como se eles fizessem parte de seus dentes. No período de adaptação você deve comer alimentos macios ou pastosos como macarrão, sopa, ovos, peixe, gelatina, iogurte, entre outros, que devem ser saudáveis e de fácil mastigação.
No decorrer do tratamento, forças ortodônticas são produzidas com diferentes recursos mecânicos, como elásticos intermaxilares, molas e etc. Dessa forma seus dentes vão mudando de posição, o encaixe das arcadas dentárias vai melhorando e seu sorriso fica cada vez mais bonito e harmonioso!

1.4 QUANDO TRATAR?

Em qualquer momento, existe a possibilidade de um ortodontista identificar e corrigir, sem limite de idade, o desalinhamento dos dentes e outros aspectos irregulares na formação dentária. Apesar de não existir idade mínima para a realização da primeira consulta, a época mais oportuna para se procurar um ortodontista é no começo da troca dos dentes de leite pelos permanentes, o que ocorre por volta dos sete anos.

1.5 O QUE ACONTECE SE NÃO TRATAR?

Dentes mal posicionados favorecem o aparecimento de cárie e de doença periodontal devido a dificuldade de higienizar. Dentes protuídos (para frente) são mais suceptíveis a fraturas e traumas. Uma face afetada pela maloclusão (a falta de alinhamento dentário fica evidente também na face) prejudica a auto estima do indivíduo. Perda de osso em volta dos dentes, dores musculares e outros problemas funcionais podem ocorrer devido a falta da terapia ortodôntica.

1.6 QUAL É A MELHOR IDADE PARA PROCURAR UM ORTODONTISTA?

Sete anos é uma boa idade para a avaliação dentária da criança pois permite ao ortodontista planejar qual é a melhor hora de intervir nos pacientes que precisarem de tratamento.

1.7 SE OS PAIS POSSUEM MALOCLUSÃO (MÁ POSIÇÃO DOS DENTES), O MESMO PODE OCORRER COM OS FILHOS?

Sim, mas existem outros fatores que podem levar ao tratamento ortodôntico, como respiração bucal, sucção prolongada de dedo ou chupeta, deglutição atípica e anomalias dentais.

1.8 HÁ LIMITE DE IDADE PARA SE COLOCAR APARELHO?

O tratamento ortodôntico é eficiente em todas as idades. Muitos só percebem mais tarde que precisam colocar aparelho, outros, só agora possuem condições de tratar, mas o importante é estar motivado e convencido de que o tratamento ortodôntico é um investimento na qualidade de sua vida.

1.9 É DOLORIDO COLOCAR APARELHO?

O tratamento ortodôntico causa uma certa sensibilidade, principalmente na fase inicial de colocação do aparelho. Após essa fase, existirá um desconforto para o paciente cerca de 24 a 48 horas após as ativações feitas pelo ortodontista.

1.10 A PRÁTICA DE ESPORTES É LIVRE?

Você pode praticar qualquer esporte mas com os devidos cuidados e seguindo as recomendações do ortodontista, principalmente evitando trauma na boca.

1.11 QUAIS OS CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO?

Alguns alimentos devem ser realmente evitados, são eles: pipoca, chicletes, balas pegajosas, amendoins, nozes, castanhas, gelo, caramelo e doces caramelizados. Estes alimentos causam quebras do aparelho como o descolamento de bráquetes e deformações nos arcos, soltura de bandas etc.
Evitar também levar lápis e canetas a boca assim como o consumo de alimentos com alta taxa de açúcar como refrigerantes.

1.12 O QUE É CIRURGIA ORTOGNÁTICA ?

A cirurgia ortognática é um procedimento realizado para corrigir discrepâncias esqueléticas de tamanho ou de posição entre a maxila e a mandíbula (maxilares superior e inferior, respectivamente), caso o crescimento ósseo do paciente já estiver concluído. Portanto a cirurgia ortognática é geralmente realizada em adultos, quando a estrutura óssea já está completamente formada. É necessária quando for constatado que o tratamento ortodôntico não trará o resultado satisfatório. De uma maneira geral, em adultos, os aparelhos ortodônticos movimentam apenas os dentes, eles não causam o efeito direto na posição ou no tamanho dos maxilares superior e inferior.

1.13 E QUANTO AOS SISOS?

Há controvérsias na literatura ortodôntica se os sisos interferem na posição dos dentes inferiores. O apinhamento dos incisivos inferiores é provocados por vários fatores dentre eles: Crescimento terminal da mandíbula: a mandíbula apresenta um crescimento que coincide com a época do aparecimento dos sisos. Este crescimento faz com que os dentes inferiores sejam forçados contra os superiores. Como o siso ao nascer fica dolorido e a mudança de posição dos dentes inferiores coincide com esta época, o paciente pensa que os sisos estão empurrando os dentes para frente. Estreitamente da face que ocorre ao longo da vida; Falta de desgaste entre os dentes: devido a alimentação atual (alimentos macios, fast foods) os dentes não sofrem o desgaste natural de muitos anos atrás, não ficam estreitos. Como a face se estreita e os dentes não, faltam os espaços, provocando a mudança no posicionamento dentário.

1.14 CUIDADOS COM O APARELHO DE CONTENÇÃO

Manuseie seu aparelho de contenção com cuidado e quando não estiver em uso, guarde-o sempre na embalagem apropriada e nunca em guardanapos.
É preciso manter o aparelho de contenção sempre limpo. Após as refeições retire-o e escove os dois lados, de maneira prudente.

1.15 ATENÇÃO NA ESCOVAÇÃO

É muito importante seguir as recomendações sobre a escovação dos dentes e limpeza do aparelho. Use uma escova de multicerdas macias, de cabeça pequena e lembre-se do fio dental. Escove os dentes após cada refeição e antes de dormir. Com a falta de uma escovação adequada ocorre a formação de placa bacteriana em volta dos bráquetes que pode causar manchas brancas permanentes em seus dentes.

1. Periodontia

1.1 O QUE É RASPAGEM E ALISAMENTO RADICULAR?

Esse é o mais comum e conservador tratamento para doenças gengivais. Nos estágios iniciais da doença, especialmente nas gengivites, esse tratamento pode ser suficiente para a obtenção da cura. Em casos de estágio mais avançado, esse tratamento é o primeiro passo antes da intervenção cirúrgica.
Raspagem é a remoção do tártaro e da placa depositados nos dentes, especialmente abaixo da linha gengival ao longo da superfície radicular. A raspagem ultrassônica, a qual utiliza uma vibração de alta freqüência, é utilizada para remover grandes depósitos de tártaro. Instrumentos manuais especiais chamados de curetas são usados para raspagem e alisamento preciso, haja vista a placa bacteriana aderir a ranhuras e irregularidades existentes na superfície radicular. O alisamento feito pelas curetas remove o tártaro remanescente, o cemento contaminado sobre a raiz e as ranhuras causadas durante a raspagem radicular.

1.2 DESCONFORTO DURANTE A RAPAGEM.

Em alguns pacientes a raspagem e o alisamento radicular podem ser desconfortáveis. Então, a anestesia local é usada nos seguimentos da boca que serão objeto de tratamento. Por dois ou três dias após o tratamento é normal sensibilidade a variações extremas de temperatura. Em alguns casos torna-se necessária a prescrição de analgésicos.

1.3 CUIDADOS PÓS-RASPAGEM.

Pacientes devem ser recomendados a bochechar com água morna e sal cinco vezes ao dia, durante o primeiro dia, com o objetivo de remover detritos oriundos do tratamento. A higiene bucal não dever ser alterada. Pode existir pequeno sangramento até o segundo dia.

1.4 POSSÍVEIS EFEITOS COLATERAIS DO TRATAMENTO.

Um dos sintomas da doença periodontal é o inchaço gengival. O tratamento da periodontite diminui a inflamação e também a profundidade das bolsas periodontais. Então, se o tratamento é bem sucedido, as gengivas irão encolher e ter recessão gengival. A recessão deve ser de um a dois milímetros. Existe a possibilidade de a recessão expor parte da raiz, o que fará o dente parecer maior, fazendo com que haja sensibilidade ao calor e ao frio.

1.CLAREAMENTO DENTAL

1.1 O CLAREAMENTO DENTAL ENFRAQUECE OS DENTES?

O clareamento dental a laser não enfraquece o dente. Pesquisas atuais demonstram que a estrutura física do dente não sofre qualquer tipo de dano. Até o momento, não há estudos que comprovem conseqüências sistêmicas ou locais em função do uso de produtos clareadores. Além disso, tais produtos são aprovados pelos órgãos de saúde brasileiros, europeus e americanos.

1.2 APÓS O CLAREAMENTO DEVE-SE EVITAR BEBIDAS E ALIMENTOS COM CORANTE?

Quanto mais ingerir alimentos com corantes como por exemplo, café, chá, coca-cola, chocolate, mais rapidamente os dentes escurecerão. Porém, com a associação dos  clareamentos a  laser + caseiro, mesmo com alimentos coloridos, o efeito dura em média 02 anos.

1.3 PARA FAZER CLAREAMENTO DENTAL É PRECISO SER ACOMPANHADO PELO DENTISTA?

O Clareamento Dental deve ser feito sempre sob orientação de um dentista.

1.4 O CLAREAMENTO DENTAL PROVOCA SENSIBILIDADE NOS DENTES?

O Clareamento Dental pode provocar alguma sensibilidade nos dentes durante o tratamento. Porém esta sensibilidade é reversível com o final do tratamento. Para diminuir o problema podem ser indicados bochechos com soluções fluoretadas.

1.5 RESTAURAÇÕES E PRÓTESES PODEM SER CLAREADAS?

Restaurações e próteses não clareiam. O tratamento só clareia o esmalte dos dentes.

1.6 É PRECISO TROCAR RESTAURAÇÕES E PRÓTESES APÓS O CLAREAMENTO DENTAL?

Como restaurações e próteses não clareiam, após o clareamento elas parecerão mais escuras frente aos dentes clareados, portanto por motivos estéticos devem ser trocadas.

1.7 OS DENTES CLAREADOS VOLTAM A ESCURECER?

Dentes clareados voltam a escurecer, mas não como antes. Fumo e hábitos alimentares contribuem para esse escurecimento. Nestes casos, pode ser feita a manutenção com uma sessão de retoque.

 

1. REABILITAÇÃO ORAL

 

1. PERDI UM DENTE, QUAL SERIA A MELHOR OPÇÃO DE TRATAMENTO: O IMPLANTE OU UMA PRÓTESE FIXA?

O implante dentário é sempre a melhor opção, pois não desgasta os dentes análogos (vizinhos) ao espaço do dente perdido. Para a confecção de prótese fixa, os dentes vizinhos são desgastados e o dente substituído fica suspenso sobre a gengiva e unido aos laterais, dificultando, assim, a higienização.

1.2 COMO FUNCIONAM OS IMPLANTES DENTÁRIOS QUANDO HÁ AUSÊNCIA DE TODOS OS DENTES?

Por serem integrados no osso, os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Dentaduras e próteses montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca, um grande benefício durante a mastigação e a fala.

1.3 QUANTO TEMPO DEPOIS DO TRATAMENTO DE REABILITAÇÃO CONCLUÍDO DEVO VOLTAR AO DESTISTA PARA AVALIAR SE ESTÁ TUDO BEM?

Pacientes devem ser recomendados a bochechar com água morna e sal cinco vezes ao dia, durante o primeiro dia, com o objetivo de remover detritos oriundos do tratamento. A higiene bucal não dever ser alterada. Pode existir pequeno sangramento até o segundo dia.

1.4 QUAIS OS PROBLEMAS QUE PODEM ACARRETAR A FALTA DE DENTES?

Aparência desagradável, dificuldades na fala (dicção), desalinhamentos dos demais dentes, dificuldade na mastigação e trituração dos alimentos sobrecarregando a digestão, etc.

 

1. ODONTOLOGIA ESTÉTICA

 

1.1 O QUE É RESINA ?

Resina é um material a base de sílica da mesma cor dos dentes naturais, usada para restaurar os dentes.

1.2 O QUE É FACETA DE RESINA?

Faceta de Resina é uma fina camada de resina  pincelada sobre os dentes naturais para dar uma forma mais natural. Não desgasta o dente natural e possui  alta qualidade estética.

1.3 O QUE É UMA FACETA DE PORCELANA?

Faceta de porcelana é uma lâmina de porcelana (parecida com uma unha postiça) aplicada sobre o dente.

1.4 QUAL A DURABILIDADE DE UMA RESTAURAÇÃO?

A durabilidade de uma restauração é bastante variada, podendo variar de apenas alguns meses até muitos anos. Os fatores relacionados vão desde um diagnóstico correto, material adequado, técnica eficiente, e a manutenção da restauração (os cuidados do paciente). Uma correta higienização (por parte do paciente e profilaxias periódicas no dentista) é tão ou mais decisiva para a durabilidade de uma restauração do que os demais fatores.

 

1. DÚVIDAS GERAIS

 

1.1 ACEITAM CONVÊNIO?

Sim, somos credenciados.

1.2 COMO É A PRIMEIRA CONSULTA?

A primeira consulta na ORTOMASTER é de extrema importância. Para que se estabeleça uma relação de confiança é reservado um tempo para ouvir, com atenção, as queixas e dúvidas do paciente. Nessa consulta acontece uma minuciosa análise dos dentes e tecidos moles e o paciente tem todas as explicações e orientações quanto ao seu caso. Também é feito um levantamento do histórico do paciente tanto da sua condição oral, quanto de saúde geral. Quando necessário contatamos o médico do paciente para nos orientar sobre cuidados específicos do paciente, que fogem às especialidades odontológicas.

1.3 E OS CASOS QUE ENVOLVAM MAIS DE UMA ESPECIALIDADE?

Durante a análise feita na primeira consulta, em alguns casos é detectado que o tratamento exige mais de um especialista para serem resolvidos. ORTOMAST oferece a vantagem de reunir diversas especialidades odontológicas num só local e de  trabalhar com parceiros de confiança na área de implantodontia e de cirurgia.
Depois de reunir toda a documentação necessária, o caso é levado à “Reunião Científica” que ocorre quinzenalmente com a presença de todos os especialistas da clínica e um plano de tratamento é discutido e traçado. Assim, o paciente é avaliado por todos os especialistas sem ter que se deslocar inúmeras vezes à clínica.
Cada paciente tem um “Dentista Responsável” pelo seu tratamento, que é quem cuidará e orientará o seu tratamento, independente de qual especialidade esteja sendo atendido no momento. É com o seu “Dentista Responsável” que ele(a) poderá tirar dúvidas tanto do andamento do tratamento, quanto a respeito do orçamento, seu financiamento e forma de pagamento.

1.4 COMO É O ATENTIMENTO DOS BEBÊS?

A primeira consulta é de orientação aos pais, onde será feito um aconselhamento sobre a higiene e a alimentação do bebê. O exame do bebê, em si, é muito rápido. Estabelecer medidas preventivas de saúde é o meio mais eficiente de garantir o bem-estar da criança. Aconselhamos que ambos os pais participem desta consulta e que tragam também a babá.
A primeira consulta da criança deve acontecer entre os seis meses e o primeiro ano de idade, quando nascem os primeiros dentes – não devendo ultrapassar os dois anos, quando todos os dentes de leite já estão na boca.

1.5 E AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES?

Durante a consulta é feito um exame de toda a boca: dentes, gengiva posição das arcadas e verificada a necessidade de algum tratamento complementar como o uso de aparelho ortodôntico ou tratamento fonoaudiológico. Na mesma sessão, é realizada a limpeza dos dentes, aplicação de flúor e orientação de higiene oral.

1.6 E OS ADULTOS?

A consulta de primeira vez para adultos pode variar de uma consulta simples de exame completo dos dentes e gengiva , solicitação de 2 a 4 radiografias e uma limpeza dos dentes (profilaxia), a um levantamento extenso de dados para estudo e planejamento nos casos mais complexos, como modelos de estudo, fotografias, pedidos de exames complementares, etc.

1.7 EXISTE ATENÇÃO ESPECIAL A TERCEIRA IDADE?

Sim, uma boa mastigação é fundamental para que o idoso faça uma boa digestão e absorva melhor os nutrientes. Quando há perda dentária, a reconstituição é feita com próteses e implantes. A ORTOMASTER orienta os pacientes da importância da constante manutenção dos dentes e gengiva. Se o paciente tiver alguma inabilidade manual que dificulte a escovação correta e o uso do fio dental será preciso um cuidado especial com essa manutenção.
Portadores de doenças cardíacas, diabetes, osteoporose, entre outras condições comuns na terceira idade, não são impedidos de serem tratados, mas o tratamento somente é realizado após entrar em contato com o médico para saber até aonde é possível ir a cada etapa e da certeza de que existe segurança.